domingo, 5 de fevereiro de 2012

O FIM DA MALEV

Sempre olhei com admiração para a Hungria, sobretudo quando por alturas da década de oitenta, este país era uma das faces visíveis da bipolarização Leste-Oeste, em cujo palco europeu se "ensaiava" um conflito que, felizmente, nunca chegou a vir para a boca de cena.

 Uma mão cheia de Boeing 737 da Malev estacionados. Uma imagem impressiva de há alguns dias para cá...

A Hungria surgia como o mais "ocidental" dos países do bloco de Leste e a história tem no seu regaço a invasão dos tanques soviéticos na capital, Budapeste, uma das mais belas cidades da Europa e do mundo! Esta invasão de forças do então Pacto de Varsóvia (PV) comandadas pela União Soviética visou pôr fim a uma revolta que nasceu das imposições que o governo comunista da altura colocou na vida dos húngaros. À cautela, as forças soviéticas entraram em ação para estancar essa voragem de contestação e que, segundo os estrategas soviéticos, poderia fazer perigar a extensão geográfica e doutrinal do PV para um país que tinha evidentes afinidades com o chamado mundo ocidental.

 Boeing 737

Tudo isto para dizer que o fim da companhia aérea húngara - a Malev - constituiu um rude golpe, digamos, na história da nação magiar e de certa forma para mim, já que é o fim de um ícone que admirava. Era como se até há dias, a Hungria voasse e espalhasse o seu "charme" pelos locais onde os seus aviões voavam e agora já não o faz. É natural que algo de novo surja no lugar da Malev, mas o que é factual é o fim desta companhia que refletirá um certo clima de recessão no que toca ao transporte aéreo, já anunciado pelo fim recente das operações da espanhola Spanair
Para talvez se perceber o alcance do fim da Malev na Hungria, tentemos conceber Portugal sem uma das suas melhores imagens de marca, a TAP!...
Custa, não custa!?...

Um mítico Tupolev TU-154 (crédito da foto) com o "tradicional" esquema de pintura que grande parte das companhias aéreas ostentavam na década de oitenta...

0 comentários:

Publicar um comentário

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>