segunda-feira, 24 de março de 2014

CONFIRMAÇÃO - MH370 TERMINOU NO ÍNDICO SUL



O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou nesta segunda-feira 24 de março, que o voo MH 370 caiu no sul do Oceano Índico.  De acordo com o líder do Governo malaio, novos dados de satélites analisados por uma empresa britânica levaram à conclusão de que o Boeing 777-200 com 239  pessoas a bordo saiu da rota prevista, percorreu o chamado corredor sul entre o Sudeste Asiático e a costa oeste da Austrália e caiu a sudoeste de Perth. A Malaysia Airlines divulgou um comunicado no qual oferece condolências às famílias dos passageiros e tripulantes do voo e informa que as buscas continuam.

Antes do anúncio de Razak, parentes de passageiros disseram que a companhia enviou uma mensagem de texto afirmando que todos que estavam a bordo do avião morreram. "Lamentamos profundamente que temos de aceitar que o voo MH 370 se encerrou e que ninguém que estava a bordo sobreviveu. Como vocês vão ouvir na próxima hora do primeiro-ministro da Malásia,  temos de aceitar que todas as evidências mostram que o avião caiu no sul do Oceano Índico", dizia a mensagem mostrada ao NYT pela americana Sarah Bjac. O namorado dela estava no avião.

" É com profunda tristeza que informo que o avião terminou a sua jornada no sul do Oceano Índico", disse o primeiro-ministro. "Amanhã haverá uma conferência de imprensa com novos detalhes sobre o caso."

No comunicado da Malaysia Airlines, a empresa diz que é preciso aceitar que todas as informações disponíveis levam a crer que o avião tenha "terminado o seu voo" no mar e oferece condolências pelas 239 pessoas a bordo.  Parentes das vítimas foram levados em voos fretados de Pequim para a Austrália, onde estão sedeadas as buscas.

"Sabemos que não há palavras que nós ou qualquer pessoa possa dizer para amenizar a vossa dor", diz o texto. "Continuaremos a oferecer ajuda e apoio, como temos feito desde o desaparecimento do voo a 8 de março. Oferecemos nossos pensamentos, orações e condolências a todos afetados por esta tragédia."

Fonte: Estadão
Adaptação: Pássaro de Ferro

1 comentários:

Paulo Coelho disse...

A 12 de Março, quando as buscas estavam concentradas no corredor Kuala Lampur - Pequim escrevi este post no meu facebook:
"Hoje especulo eu - O mistério do Voo MH370

Existem várias teorias sobre o misterioso destino do Boeing 777 da Malaysia Airlines - voo MH370.
Com base nas noticias publicadas até a data sabemos que:
1. Às 01:22 locais, o controlo de Subang perdeu o contacto via rádio e radar com o avião. A ultima posição conhecida é N6.92 E1032.58
2. A Força Aérea da Malásia afirma ter encontrado nas suas gravações de radar um sinal (aparentemente não identificado) que poderia ser do avião desaparecido, a 513 Km, direcção Su-sudoeste, da ultima posição conhecida pelo controlo de Subang. Hora local 02:40, a uma altitude estimada entre os 1000 e os 3000 pés (330 a 990 metros).
3. As buscas efectuadas a partir do ponto identificado em 1. não tiveram sucesso
A minha hipótese:
Cerca da 1:20 locais o avião sofreu uma despressurização. Uma vez colocadas as mascaras de oxigénio os pilotos programam o piloto automático para uma descida para um nível de voo muito baixo (procedimento a seguir em caso de despressurização) com alteração de rota de modo a regressar ao aeroporto de origem. A comunicação com o controlo não é prioritária, poderá ser efectuada logo que a situação de emergência esteja controlada. Fatalmente há uma avaria nos sistemas de fornecimento de oxigénio e todos no avião morrem (já aconteceu no passado). A comunicação da situação de emergência não chega a acontecer. O avião segue a baixa altitude (não sendo por isso detectado nos radares de controlo aéreo, mas continuando visível nos radares militares)a direcção programada a baixa altitude até esgotar o combustível e despenhar-se, o que acontece numa área onde os sinais automáticos de localização em caso de acidente não são detectados (existem alguns naquela parte do globo).
Talvez valesse a pena traçar o rumo Su-sudoeste a partir da ultima localização conhecida, com base na quantidade de combustível que o avião transportava e a velocidade estimada determinar o possível ponto de impacto, e investigar em redor dessa área.
Dir-me-ão que é pouco provável. Um avião despenhar-se é também pouco provável e desaparecer misteriosamente é impossível"
Com base no que hoje sabemos isto faz sentido?

Enviar um comentário

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>