domingo, 6 de novembro de 2011

SANTA CRUZ DOS AVIÕES

Praticamente todos os sábados de tarde me desloco a Santa Cruz.
Gosto de Santa Cruz, independentemente da presença latente dos aviões. No verão gosto de mergulhar nas suas águas ou não sendo verão, sempre que posso, leio um livro sentado num dos bancos do seu passeio da beira mar.
Mas no que toca aos aviões, porque é deles que este espaço trata, gosto dos ângulos de observação deles junto ao mar, com os pés assentes nos calhaus, quer operem na pista 05 - apanhando-se a aterrar, ou pela 23, sendo observáveis já em pleno céu, rugindo os seus motores na potência máxima.
Reparei em dois pescadores que num dos cais de acesso ao mar se mostraram completamente indiferentes à passagem dos aviões. Serão certamente habitantes locais que já têm no seu ADN a presença dos aviões, sendo para eles e por isso, a sua presença tão banal como os peixes que vão pacientemente pescando nas águas pacatas do mar.
Observando-os, observei também os aviões que por ali pontificaram naquela hora, que a seguir vos dou conta.


 Um Airbus A-319, o CS-TTO, da TAP dando a volta para se alinhar com a pista 05.


 Aproximação de um Airbus A-320 da Aigle Azur. E nunca o Azur (Azul) casou tão bem com o céu em fundo...



Um Boeing 737-800 da Air Berlin, presença habitual aos sábados.

0 comentários:

Publicar um comentário

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>